"Não existe falta de tempo, existe falta de interesse. Porque quando a gente quer mesmo, a madrugada vira dia. Quarta-feira vira sábado e um momento vira oportunidade."
~ Pedro Bial.    (via soprosdavida)

(Source: quotteando)


Reblog this!
49,622 notes

Permalink
08.10.2014 às 19:54


"Um dia a gente aprende a conviver com uns. E a sobreviver sem os outros."
~ Caio Fernando Abreu.  (via sacanear)

(Source: tsclove)


Reblog this!
36,380 notes

Permalink
06.10.2014 às 17:39


"Deus me dê forças e fé, muita fé para continuar."
~ Caio Fernando Abreu (via jesus-e-meu-guia)

Reblog this!
204 notes

Permalink
03.10.2014 às 18:41


"O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser."
~ Mário Quintana.  (via odeiorotulos)

(Source: auroriar)


Reblog this!
99,490 notes

Permalink
03.10.2014 às 18:34


"Vive menina. Vive. Porque o tempo cura, e traz pra vida da gente um motivo maior pra seguir."
~ Amanda Mello. (via odeiorotulos)

(Source: desmoronos)


Reblog this!
6,210 notes

Permalink
30.09.2014 às 16:47


"As maiores loucuras são as mais sensatas alegrias, pois tudo que fizermos hoje ficará na memória daqueles que um dia sonharão em ser como nós: Loucos, porém, felizes."
~ Kurt Cobain. (via odeiorotulos)

(Source: serporestar)


Reblog this!
18,765 notes

Permalink
28.09.2014 às 13:52


"Dias tristes, vontade de fazer nada, só dormir. Dormir porque o mundo dos sonhos é melhor, porque meus desejos valem de algo, dormir porque não há tormentos enquanto sonho, e eu posso tornar tudo realidade."
~ Caio Fernando de Abreu. (via odeiorotulos)

(Source: classificar)


Reblog this!
25,089 notes

Permalink
28.09.2014 às 13:51


(Source: moan-s)


Reblog this!
38,463 notes

Permalink
27.09.2014 às 06:37


"Rimas. Ri mais? Rir, mas de quê? Talvez um quê de queijo, um bê de beijo. Beijo vai, mas bem jovem. Então vem! Nu mesmo, vem nuvem, vem. Mas vem sem. Sem vergonha, sem pudor, sem graça, sem açúcar e sentimento. Se sentir, não vou deixá-lo ir. Sem ir, sem ti, eu não vou a lugar nenhum, nem dois, nem três e nem quartos. Por que mentes? Ah, que mentes não sentiriam saudades doentes. Do ente querido, do ente que queria ter ido, do ente que quase foi. Ufa, e foi por pouco. Já anoiteceu. A noite teceu estrelas, estralos, entranhas e estranhos. A noite teceu trapézios, trapezistas, trôpegos, traficantes, trapaceiros e tresloucados. Também temor. Ter amor, amoras, amantes, amarelos. Ah, não. Amá-los ou amar elos? Meio a meio, meio fio, meio feio, meio feito. Essa história meio fora de hora de novo? Sim. De novo, de novo e de manhã, de tarde, de velho, de ontem, de frente, defronte e de ré. Ré é renascer, renascentista, iluminista, sulista, turista, budista, autista. Arista? Mundano. Mundo, mudo, muda, mudas. Mudas de gente descrente, descontente, demente, indecente, decadente, ai. Dor de dente, dor de gente. E quem cura? Loucura."
~ Cinzentos.   (via odeiorotulos)

Reblog this!
45,136 notes

Permalink
26.09.2014 às 17:05


"Tudo destruído por briguinhas à toa. Implicâncias por nada. Ficar puto por tudo e por nada. Dia a dia, ano a ano, ralando. Em vez de se ajudar um ao outro, a gente se cortava todos os dias, por uma coisa e outra. Uma aporrinhação infindável. Torna-se uma competição barata. E, uma vez que a gente entra, vira um hábito. Parece que não vai conseguir sair. A gente quase não quer sair. E de repente sai. Completamente."
~ Charles Bukowski. (via odeiorotulos)

(Source: ovelhosafado)


Reblog this!
14,125 notes

Permalink
25.09.2014 às 21:29



Página 1 de 486 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 »